Compartilhe

A moda da copa

Enquanto parte dos brasileiros ainda se questionava: "vai ter Copa?", estilistas antenados vislumbravam o quanto a combinação verde/amarelo/azul poderia render com o mundial



Enquanto parte dos brasileiros ainda se questionava: "vai ter Copa?", estilistas antenados vislumbravam o quanto a combinação verde/amarelo/azul poderia render com o mundial.  Não só eles, COs de e-commerce brasucas e até grandes marcas esportivas como a Nike garantiam seu legado fashionista - thanks! 

O primeiro grande lançamento nacional foi a releitura da camiseta da seleção brasileira feita por Pedro Lourenço, encomendada pela Nike, a qual disponibilizou seletas 160 peças do modelo - 60 deles vendidos em sua novíssima pop-up 1994, na Vila Madalena, em São Paulo. A loja, inclusive, foi inaugurada no mesmo dia e é uma referência à Copa de 94 - ano em que o Brasil de Dunga e companhia limitada usou chuteiras da marca pela primeira vez e, de quebra, foi campeão. 
 

Mas essa não foi o primeiro passe certeiro de Pedro. Junto com o e-commerce OQVESTIR, o estilista lançou uma coleção cápsula com três t-shirts inspiradas no país, com o DNA arrojado do filho de Glória Coelho e Reinaldo Lourenço. O OQVESTIR todo entrou no clima e, além desta coleção, reservou um cantinho cativo para o mundial, com editoriais, tabela de jogos e outras opções para torcer pela seleção com estilo.

Quem também não ficou fora dessa foi Oskar Matsavaht. A Osklen firmou uma parceria de sucesso com a Topper e revestiu as tradicionais chuteiras e bolas de futebol da marca em versões com lã e pele de salmão. Do lado de cá da vitrine, a Osklen lançou moda e trouxe para o guarda-roupa feminino clutchs em formato de bola de futebol - com a mesma pegada. Tanto as lojas físicas, como o e-commerce de Mastavaht contam com a coleção inverno da Osklen toda dedicada às 'peladas' brasileiras, a cara do Rio e do Brasil.


Outro e-commerce que marcou um golaço foi o Shop2guether. Em parceria com a Oma Tees, a loja online de multimarcas criou a coleção Go Team, escalando fashionistas e personalidades para vestir modelos de t-shirts cria dos pelo craque Neto e por Ale Farah. Constança Pascolato, Helena Bordon, Yan Acioli, Renata Fan, Maria Alice Solimene, Marjorie Castroe, Edson Pelé, Juarez e Geraldo vestiram a camisa.




A Farm também criou uma minicoleção da Copa com a bossa in Rio típica da marca, e a cara do Brasil. Saindo da zona de conforto das camisetas e chinelos, com estampas que fazem as vezes do cenário nacional e, como manda o figurino, com opções que abusam do verde e amarelo.


O fato é que a dobradinha verde-amarela vende e vende como água, como bem dita a boca do povo.  Nesse outono quase inverno, as cores da bandeira estão em alta, podemos até dizer que o color blocking voltou - e ele só vale para a moda, ok?

Isabela Mattiolli

Jornalista, especializada em moda, beauté e lifestyle, autora do blog A par de tudo www.apardetudo.com