Compartilhe

Além de problemas na visão, olhos podem 'mostrar' outras sete doenças

Saiba como observar os sintomas mais comuns


Mesmo quem não tem doenças oculares nem precisa usar óculos para corrigir problemas de miopia, astigmatismo ou hipermetropia deve ir ao oftalmologista uma vez por ano. O curioso é que, muitas vezes, o oftalmologista acaba detectando mais problemas de saúde e encaminhando o paciente para tratamentos com outros especialistas. 

De acordo com Renato Neves, diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos, em São Paulo, os olhos dizem muito sobre o estado geral de uma pessoa. O oftalmologista aponta as sete doenças mais comuns percebidas num simples exame de visão:

1.      Diabetes. "Quando a taxa de glicemia está elevada, pode haver alteração de grau para mais ou para menos, causando embaçamento da visão. De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, trata-se de uma doença crônica que acomete mais de 12 milhões de brasileiros - sendo que pelo menos metade deles não sabe disso. O comprometimento dos olhos é uma das complicações mais importantes. Vale ressaltar que o controle da taxa de glicemia pode retardar o aparecimento de alterações na retina ou diminuir sua severidade. Por isso, é sempre importante que o diabético receba acompanhamento permanente de um médico oftalmologista."

2.      Hipertensão. "Um dos muitos sintomas da pressão alta pode ser facilmente identificado estando diante do paciente: olhos vermelhos. Em 90% dos casos, trata-se de hipertensão primária, sem causa identificável. Já os 10% restantes estão relacionados a algum outro problema de base, como falência dos rins e tumores, ou ainda a medicações como a pílula anticoncepcional e os antigripais. É preciso ressaltar que, inicialmente, não há razão para alarde. Os olhos podem estar vermelhos simplesmente devido a um período de noites mal dormidas. Caso o quadro persista e seja acompanhado de perda de visão, dor de cabeça intensa, ou sensibilidade exagerada à luz, daí sim é importante procurar um ajuda especializada."

3.      Hipoglicemia. "Uma das causas para os tremores involuntários nos olhos é a hipoglicemia - nível de açúcar no sangue abaixo do normal. Em determinados casos, essa condição vem acompanhada por tremores, sudorese, visão embaçada e até mesmo convulsões - indicando a necessidade de exames complementares para checar a possibilidade de diabetes ou outras doenças metabólicas, doenças do fígado, rins e pâncreas."

4.      Câncer de pele. "Os olhos não estão livres do câncer de pele e podem aparecer pintinhas (como sardas) dentro deles. Quem tem histórico de melanoma na família, e até mesmo quem já enfrentou a doença, deve prestar atenção em manchas constantes nos olhos e consultar um médico sobre isso. Num exame de rotina, o oftalmologista também deverá analisar a cor e a forma dos olhos para garantir que está tudo normal."

5.      Tumor cerebral. "Tumores no cérebro se manifestam de maneiras variadas. Algumas pessoas têm constantes dores de cabeça e tonturas. Mas outras apresentam sintomas variados. Por isso, durante um exame ocular normal, o seu médico irá verificar se há visão borrada, se houve uma dilatação bem maior de uma pupila em relação à outra, e a cor do nervo óptico. Diante de uma suspeita importante, provavelmente o oftalmologista irá encaminhar o paciente a um neurologista para um follow-up."

6.      Aneurisma cerebral. "Esse tipo de aneurisma ocorre quando uma artéria no cérebro enfraquece, causando dilatação de uma parte. Neste caso, há risco de ruptura dessa artéria, hemorragia ou ainda de compressão de outras partes do cérebro. Em muitos casos, o aneurisma passa despercebido até ser identificado durante um exame oftalmológico de rotina. Por isso, é importante que o paciente relate a seu médico se vem apresentando outros sintomas, como visão embaçada, dor nos olhos, dores de cabeça ou perda de visão. O médico também irá prestar atenção se as pálpebras estão caídas - já que isso é sinal de que um vaso sanguíneo pode ter rompido ou está vazando -, se há aumento de pressão no olho, hemorragia na retina, e inchaço do nervo óptico. Estrabismo pode ser outro sinal de sangramento no cérebro, possivelmente de um aneurisma ou mesmo um acidente vascular cerebral."

7.      Doenças vasculares. "Os vasos da retina são muito similares aos do cérebro. Quando há uma deficiência na organização desses vasos, é possível que eles sejam danificados, provocando vazamentos. O objetivo principal do tratamento é a melhora da visão e diminuição dos danos teciduais. Mas é fundamental que, além do oftalmologista, o paciente receba acompanhamento médico de um clínico geral ou cardiologista, já que esse tipo de doença está relacionado a toda condição vascular sistêmica da pessoa. Quem tem mais de 60 anos e é obeso, diabético, hipertenso, fuma ou sofre de trombofilias adquiridas ou hereditárias tem de ficar mais atento aos sinais dos olhos."

Por Fouad Matuck