Compartilhe

Beleza Feminina: cuidados com a pele

Tratamento com laser CO2 fracionado repõe o colágeno e ameniza rugas e estrias


Menos agressivo, o tratamento com laser CO2 fracionado apresenta ótimo resultado no combate à flacidez, rugas, estrias e cicatrizes.

Rugas e vermelhidão na pele são algumas das preocupações das mulheres, quando enxergam a imagem do próprio rosto refletida no espelho. Mas, será que é possível reverter os sinais do tempo para uma pele rejuvenescida e mais lisa?

No fim do verão, com o sol menos intenso, devido à diminuição da incidência dos raios ultravioleta B, é possível realizar um dos procedimentos mais indicados pelos dermatologistas, o peeling com laser CO2, um aliado na recuperação da vitalidade e juventude da pele. 

Para entender mais sobre como é o tratamento com o laser de CO2 e seus benefícios, entrevistamos o Dr. Edilson Pinheiro (CRM-CE 6890), cirurgião plástico de Fortaleza, membro  especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), membro efetivo da Associação dos ex-alunos do Professor Ivo Pitanguy (AEXPI) e com especialização pela PUC-RJ. Acompanhe e tire suas dúvidas.

 

1.  O que é laser de CO2 fracionado?

O Laser de CO2 fracionado é a evolução dos tratamentos a laser para rejuvenescimento facial, como rugas e "bigode chinês", cicatrizes, estrias e manchas na pele. Por ser fracionado, este tipo de tratamento a laser possui tempo de recuperação rápido e o paciente não precisa se ausentar do trabalho ou passar por processos dolorosos e incômodos. Enquanto que o tratamento de Laser de CO2 tradicional atua em toda a superfície da área aplicada, causando incômodos durante e após o procedimento.


2.  Sua indicação é somente para rejuvenescimento?

Não. O CO2 fracionado também pode ser utilizado para tratar flacidez da pele, cicatrizes de acne, rugas, olheiras, manchas na pele, envelhecimento do colo e pescoço.

3.  Como é sua aplicação sobre a pele?

O laser atinge a pele em colunas bem próximas umas das outras, como se fosse um "chuveiro", aquecendo e eliminando as células atingidas. A pele fica cheia de pontos microscópicos sem células superficiais, as células antigas, que serão substituídas por células novas. E entre esses pontos, surgem áreas da pele intocadas pelo laser, que também sofrem aquecimento. O resultado disso é uma recuperação rápida e o estímulo à cicatrização e formação de colágeno, sendo um ótimo recurso contra a flacidez e o envelhecimento da pele, cicatrizes, rugas e estrias.


4.  Que tipo de reação o CO2 fracionado provoca na pele para que ocorra o rejuvenescimento?

Estimula a produção  de fibras colágenas e elásticas, além de renovação celular.


5.  Quais os cuidados que devem ser tomados com a pele antes e após a realização do CO2?

Os cuidados diários com a pele potencializam e prolongam o resultado, por isso é primordial o uso de protetor solar adequado ao tipo de pele, hidratantes  e evitar exposição ao sol para não causar manchas ou até mesmo queimaduras na pele, pois ela estará muito sensível após o procedimento.

 

6.  Quantas sessões são necessárias? Os resultados podem ser obtidos quanto tempo após a aplicação?

Depende de cada tipo de pele e do paciente. Alguns, em uma única sessão, conseguem resultados surpreendentes, outros apenas conseguirão os mesmos efeitos com 10 sessões. Esse número depende diretamente dos parâmetros utilizados, do modo de aplicação e do problema primário do paciente, assim como a reação individual de cada organismo ao estímulo do laser. Mas, o importante é fazer uma boa avaliação das necessidades do paciente, para prescrever o número ideal de sessões.


7.  Ele pode ser reaplicado quanto tempo depois da primeira aplicação?

Geralmente, em torno de 30 dias.


8.  Quais outros tratamentos podem ser realizados para potencializar os resultados obtidos?

Uso da toxina botulínica, preenchimentos faciais, tecnologias com o uso de radiofrequência e os peelings.

 

9. O tratamento com laser CO2 fracionado pode ser aplicado em qualquer tipo de pele?

Não. Existem algumas restrições para fototipos mais altos. A luz do laser tem como um dos alvos o pigmento melanina que dá cor à pele e ao pelo, como estes pacientes tem grande quantidade de melanina, há risco de absorver muito a luz do laser e queimar a pele.

 

10. Existe alguma contraindicação para a aplicação do laser CO2 fracionado?

O tratamento com este tipo de laser não é recomendado para gestantes, pessoas em tratamento com uso de isotretinoína, herpes em atividade e, em qualquer paciente com sensibilidade à luz, como Lúpus. Também não é indicado para pessoas em fase de tratamento imunossupressor, tais como quimioterapia e radioterapia, e em pacientes com lesões pigmentares suspeitas.

 

É importante ressaltar que a aplicação do tratamento deve ser feita apenas por um profissional especializado e os resultados variam de paciente para paciente.

 

Perfil Dr. Edilson Pinheiro (CRM-CE 6890) - Formado em medicina pela Universidade Federal do Ceará, Residência em Cirurgia Geral pelo Instituto Dr. Jose Frota em Fortaleza e pós-graduado em Dermatocosmitria pela Faculdade de Medicina do ABC, em São Paulo, Dr. Edilson Pinheiro iniciou sua atuação com o Professor Ivo Pitanguy, e realizou pós-graduação em cirurgia plástica no Instituto Ivo Pitanguy, PUC-RJ e Santa Casa de Misericórdia do Rio de janeiro. 

Por Fouad Matuck