Compartilhe

Dieta sem lactose e sem glúten: a grande tendência de 2016

Dieta esta na moda, porém estudos apontam possíveis riscos para quem é adepto deste tipo de alimentação


 

 

Dietas sem glúten e sem lactose estão na moda. Segundo o relatório da New Nutrition Businnes sobre as dez Principais Tendências em Alimentos, Nutrição e Saúde 2016; o mercado sem glúten teve atenção nos últimos anos e segue em crescimento, ainda que os holofotes estejam mudando para produtos sem lactose ou sem lácteos.

Estima-se que 75% da população mundial tenha intolerância à lactose, 1% seja celíaco e 6% tenha alergia ou intolerância ao consumo de glúten. Mas, sabe-se que o consumo desses alimentos não está limitado a quem tem restrições alimentares. Muitos investem nesse tipo de dieta para emagrecer ou porque consideram mais saudáveis.

No entanto, um recente estudo científico, publicado em maio na revista Clinical Nutrition, mostrou que dietas sem glúten são mais pobres em fibras, vitamina B12 e ácido fólico, vitamina D, ferro, zinco, magnésio e cálcio.

Segundo a nutricionista Carolina Godoy da consultoria Equilibrium “a deficiência prolongada desses nutrientes pode resultar em alterações no funcionamento do intestino, anemia e osteoporose”. Fica o alerta para quem segue esse tipo de alimentação apenas pela moda, sem real necessidade!

Para os celíacos, seguir uma dieta sem glúten não é uma opção e sim o tratamento da doença. Como diversos alimentos ficam restritos a falta de nutrientes pode vir a tona. “Celíacos ou pessoas que optaram seguir uma dieta sem glúten devem ficar atentas e consumir outros alimentos ricos nesses nutrientes” diz Carolina.

Aos intolerantes a lactose existe a preocupação em atingir a recomendação diária de cálcio, já que muitos produtos lácteos (principal fonte desse nutriente) são cortados do cardápio.  O desafio é encontrar outros alimentos fontes de cálcio.

Uma das opções para suprir essas carências de nutrientes é a bebida funcional Luminus, a base de frutas (naturalmente sem glúten, sem lactose e não contém proteínas ou traços de leite) e com nutrientes como ômega 3 (DHA), fibras, vitamina D, C e ácido fólico.  

Da Redação