Compartilhe

Dress Code: Minissaia? Decote? Qual a roupa adequada ao ambiente profissional?

Ana Beatriz Tartuce Jorge e Daniela Vieira Cox defendem a política do "menos é mais", quando o assunto é o look usado em ambientes formais


 

 

Posso usar minissaia? Tênis? Boné? Com ou sem decote? Há dias as perguntas permeiam o imaginário de quem precisa ir à Brasília (DF) para visitar a Câmara dos Deputados. E, além dos questionamentos, um termo passou a ser visto com frequência em todos os veículos de comunicação possíveis, o tal dress code.

A balburdia foi causada a partir do momento que a deputada federal Cristiane Brasil (PTB/RJ), propôs à Mesa Diretora da Casa um código de vestimenta para frequentar o espaço. O intuito de Cristiane Brasil é estabelecer padrões para as roupas de deputados, servidores e dos visitantes.

O pedido visa alterar um ato da Mesa Diretora publicado em 1980, cuja determinação é de que para adentrar a Câmara é preciso trajar "convenientemente observando o decoro, o respeito e a austeridade do Poder Legislativo".

Atualmente, é determinado o uso de traje de passeio completo ou uniforme em locais de circulação dos deputados.

A proposta de Cristiane Brasil deseja o uso de calça social, paletó ou blazer, terno, camisa social, gravata e sapato social para os homens. Para ela, as mulheres devem vestir tailleur com saia social e paletó, terninho, vestidos longos ou médios, calças ou saias longas. Nada deve ultrapassar a altura dos joelhos. É obrigatório a utilização de sapatos sociais e, nos casos em que for permitido o uso de tênis, eles não podem ser chamativos e devem estar limpos. Chinelos seriam proibidos.

A proposta, que não tem previsão para ser analisada pela Mesa Diretora, gerou debates e protestos acalorados. O apoio à medida foi mínimo. No entanto, quando o assunto é o ambiente corporativo, as vestes influenciam efetivamente na carreira ou desenvolvimento do profissional?

Ana Beatriz Tartuce Jorge e Daniela Vieira Cox, sócias da Toolssearch e da Contravento, duas empresas que atendem clientes do Varejo e da Indústria, e ambas na nuvem conversaram com o Portal Mulher Executiva e afirmam que equilíbrio e bom senso são essenciais na escolha do look de trabalho.

A maneira com que a pessoa se veste influencia efetivamente na carreira?

Os profissionais precisam entender que a roupa usada no ambiente de trabalho não é a mesma que vestimos em nosso tempo livre. Ela deve ser formal. Decotes, saias curtas e justas, excesso de maquiagem, bijuteria e perfume em excesso devem ser evitados. O ideal é seguir com uma roupa feminina, porém formal. As pessoas passam mais respeito com uma imagem mais sóbria e isso influencia nas relações de trabalho. Mesmo quando a empresa é mais informal”, afirmam.

Vestimenta adequada?

Existem cargos que exigem uma vestimenta mais formal, como secretariados e trabalhos em repartições públicas, para que não haja confusão ou interpretação errada. Executivos em geral se vestem impecavelmente, faz parte do perfil do cargo”, frisam.

O Dress Code é importante para o sucesso profissional?

Sua imagem fortalece o discurso, passa mais seriedade, respeito e credibilidade”, concluem.

 

Por Carla Caroline