Compartilhe

Empresária abandona carreira em comunicação para se dedicar ao próprio negócio

Vanessa de Oliveira é a criadora da Mídia Pane, uma rede de publicidade em sacos de pães


 

 

Vanessa de Oliveira viajava a trabalho com frequência, o que a mantinha longe da filha. Após solicitar menos viagens, ela foi questionada por seu superior sobre o que era mais importante: a maternidade ou a vida profissional? Pouco tempo depois, pediu demissão e abriu seu próprio negócio. E, há cinco anos, a Mídia Pane, rede de publicidade em sacos de pães, já conta com 165 unidades no Brasil.

Ela trabalhava na área de comunicação. Estava, constantemente, em lugares distantes e com difícil acesso a internet/telefonia. O trabalho começou a pesar após o nascimento da filha.

“Todos os meses eu era obrigada a ficar dias longe dela. Sentia muitas saudades e ficava sempre preocupada”, conta. Ao tentar negociar um novo arranjo de trabalho, Vanessa foi questionada se queria ser mãe ou ter uma carreira. “Como se uma coisa anulasse a outra”, diz.

 Aquela pergunta impulsionou que tomasse uma decisão: pedir demissão e empreender. “Como empresária, posso definir os meus horários. Isso não quer dizer que seja fácil. É preciso muita dedicação para fazer um negócio dar certo, mas pelo menos tenho as rédeas em minhas mãos”, explica.

A ideia

A opção de criar uma empresa de publicidade em saco de pão surgiu depois de um encontro com amigas em uma padaria. No caminho, a empresária recebeu algumas propagandas em forma de panfletos. “Foi naquele momento em que a ideia do que é hoje a Mídia Pane começou a surgir”, conta. Nos dias seguintes, ela começou a pensar em como colocar o negócio no mercado.

A ideia era inovadora e com muito potencial: utilizar um espaço ignorado – o saco de pão branco - para veicular conteúdo publicitário e chamar a atenção do consumidor em momentos descontraídos, como os cafés da manhã e da tarde. “Não é uma propaganda invasiva e o leitor tem tempo para parar e apreciar enquanto come”, observa.

Suas amigas seriam sócias, mas desistiram no meio do caminho. “Um parceiro era importante, assim poderia dividir as responsabilidades e ter mais tempo para mim e para a minha filha”, relata. Seu irmão, Henrique de Oliveira, tornou-se sócio do negócio.

Hoje, cinco anos depois, a Mídia Pane é uma rede de microfranquias com quase 200 unidades e presença nacional. “Adotamos o franchising um ano depois de lançar a marca. O formato nos possibilita expandir com mais rapidez. Somente contando com o apoio dos franqueados temos a possibilidade de buscar anunciantes Brasil a afora”, pontua.

O franqueado da Mídia Pane tem a missão de prospectar empresas para investir nos anúncios em sacos de pães. Ao fechar contrato, ele envia a solicitação para a franqueadora, esta responsável pela arte e impressão dos anúncios. Depois de prontos, o franqueado distribui o material gratuitamente em padarias parceiras de sua cidade.

“O dono do comércio economiza nos gastos mensais. Temos cases de padarias que economizam até 80% por mês”, afirma. O franqueado da rede investe apenas R$ 16, 5 mil para aderir.

Mulheres empreendedoras e o mercado

Segundo o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o número de empregadoras no Brasil cresceu 19% na última década. O número é maior que o aumento de homens empreendedores (apenas 3%). São cinco milhões de mulheres que empreendem. O sudeste lidera o ranking (52,06%).  

A Mídia Pane conta atualmente com 165 unidades em 19 Estados. Ao todo, são impressos 1,8 milhão de sacos por mês. A meta de 2015 é comercializar mais 130 unidades.

Da Redação