Compartilhe

Planejamento e foco são determinantes na evolução profissional

Claudia David, diretora de comunicação da Bayer CropScience é exemplo de disciplina em prol da estruturação profissional


 

 

Planejamento. A palavra faz parte da vida de Claudia David. Diretora de comunicação para a América Latina da Bayer CropScience, ela é responsável por promover a imagem e a reputação corporativa deste segmento, tanto no Brasil quanto na América Latina, frente aos seus públicos de interesse para atingir os objetivos empresariais da organização e a política de única voz.

A mãe de um adolescente de 13 anos, atuou em empresas de serviços, bancos e em uma multinacional química, até ser convidada a estruturar o departamento de comunicação da companhia alemã.

Com vasta experiência na área de comunicação corporativa, a profissional é formada em Letras, pós-graduada em Administração e Marketing e com especialização internacional em Relações Públicas. “Estudei um bocadinho (risos)”, diz a executiva, cujo currículo é fruto de disciplina, dedicação, estudo e trabalho.

Rumo ao sucesso

A trajetória profissional de Claudia David teve início aos 15 anos. O motivo? Ser independente. Até os 17 anos, ela trabalhou no mercado financeiro e depois de atuar em uma empresa do ramo de comunicação, encontrou sua vocação. “Fiquei apaixonada, por esse setor (comunicação organizacional) e resolvi focar na área”, conta a mulher que atua no segmento há mais de 20 anos.

Durante a faculdade, trabalhava no Banco Francês e Brasileiro, que foi comprado pelo Itaú. Naquele período, fiz um planejamento de como queria ter a minha carreira e, assim, entrar na área de comunicação”, conta a diretora.

Para conquistar o seu objetivo, a executiva poupou dinheiro e após a saída da instituição financeira, rumou para os Estados Unidos e fez sua primeira (de muitas) especialização. “Estudei dois anos e fiz muitos trabalhos como freelancer, para ganhar experiência”, conta.

Contratada para a área de comunicação e marketing de uma empresa de treinamento, desenvolvimento e cultura, depois de um ano, Claudia fez um processo seletivo e foi contratada por uma multinacional química. Lá, trabalhou por cerca de dez anos até ser convidada para integrar a equipe de colaboradores da Bayer CropScience.

Fui convidada para montar a área de comunicação na Bayer. Naquele momento, a empresa não tinha o setor e havia a necessidade de estruturá-lo. Vi que era um tremendo desafio de carreira, já que poder criar algo 'do zero' é o sonho de todo profissional”, relata.

O departamento, atualmente, conta com nove colaboradores. “Não sonhei que seria diretora de comunicação. Mas, sabia que precisava de um bom alicerce para crescer no futuro. Para chegar até o lugar em que estou, o planejamento me ajudou e ter maturidade, também. Assim, pude mostrar a importância da comunicação como parte estratégica da Bayer CropScience”, frisa.

Estruturação

Sempre tive certeza daquilo que queria na minha vida. Me planejar, permitiu estruturar melhor a carreira e não desviar o foco a toda hora”, afirma Claudia David, ao destacar que “sabia que precisava ter um diferencial. Estudei idiomas, adquiri 'bagagem' profissional e fui disciplinada no planejamento. Persegui, realmente, da forma que havia planejado. Fui persistente”, observa.

Divorciada, ela casou-se aos 27 anos e cinco anos mais tarde, deu a luz a um belo menino. Tudo de acordo com as suas determinações. “Ele (o filho) veio de forma consciente. Planejamos a vinda dele”, pontua.

Para não deixar de lado a carreira e exercer o papel de genitora, a profissional conta com o apoio da mãe e do ex-marido. “Na verdade, não deleguei o processo de ser mãe a outra pessoa. Mesmo com as ajudas, sempre estive presente e preservo por ter qualidade na relação com meu filho”, afirma.

Líder

Claudia defende a tese de que dirigir uma equipe por meio do exemplo, é a melhor escolha. “Melhor liderar pelo exemplo, sempre. Por imposição só geramos conflitos e é legal ter as pessoas junto, seguindo na mesma direção. Desta forma, tudo fica mais fácil”, garante.

A diretora de comunicação da Bayer CropScience é taxativa em afirmar, que as pessoas são peças chaves para um bom trabalho. “Em primeiro lugar, tenha conhecimento daquilo que se propõe a fazer e mais do que tudo, mantenha pessoas boas, que tenham os mesmos propósitos ao seu lado, pois não fazemos nada sozinhos. Por isso, adoro a minha equipe”, conclui emocionada.

Por Carla Caroline